• b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

© 2016 por Ateliê Digital Faz-Tudo para Diabética Tipo Ruim.  

Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser copiado e é protegido por lei.

Sujeito a penalidades criminais.

Please reload

PROCURE POR TAGS: 

Please reload

POSTS RECENTES: 

SIGA

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • Instagram Clean Grey

Por que a gente tem tanta vergonha de falar de sexo?

19.10.2016

 

Aprendemos durante toda uma vida, e todos esses anos, que sexo era algo "pecaminoso".

E pra falar bem a verdade esses nossos antepassados super "ultrapassados" eram bem dos safadinhos..... Na Antiguidade, a prostituição era regulamentada, o divórcio começou a existir e havia até deuses do sexo! Prostituição e homossexualidade eram comuns, mas havia leis severas para punir abusos.

Os gregos e romanos eram monogâmicos (ou seja, tinham apenas um parceiro). Mas os grecoromanos descobriram que o amor não é eterno: foi nessa época que surgiu o divórcio.

Em Roma, as posições sexuais apareciam em pinturas, mosaicos e objetos de uso cotidiano, como lamparinas, taças e até moedas. Casais de homem com homem e mulher com mulher eram comuns na Grécia.

Os xavecos dos romanos seguiam um manual: o livro A Arte de Amar, do poeta Ovídio, escrito entre 1 a.C. e 1 d.C. 
Entre as dicas dadas pelo escritor, estava o uso do goró como forma de sedução: “O vinho prepara os corações e os torna aptos aos ardores amorosos” (UI!).

Ovídio também incentivava a galera a melhorar o visual: “Esconda os defeitos e, o quanto possível, dissimule suas imperfeições físicas”.

PÁ!

Era ai que eu queria chegar com toda essa cultura inútil :)

O que vc faz? Avisa ao seu parceiro(a) que você tem diabetes e que pode precisar de ajuda em algum momento da relação sexual? Vc esconde e deixa rolar? Vc se aplica na frente dele(a)? Como vc faz com a bomba de insulina?

Eu vou contar para vcs uma experiência bem ruim que eu tive depois de ter colocado a bomba. Comecei a sair com um carinha na faculdade. Todo mundo já sabia que eu era diabética e também que eu usava bomba pq eu nunca fui de esconder essas coisas.

Namorico pra lá, beijinho pra cá, ficadas, olhares, e um belo dia, a gente matou a aula pra ir ao motel. Que DEMAIS!

Entramos no motel como qualquer casal, os amassos estavam super legais e bem bons. Tira uma blusa, tira a blusa dele....
Tira a saia e BOOMM!

Ele ficou me olhando de um jeito estranho. Parou de me abraçar e o beijo ficou frio.

Eu fiz a pergunta "O que houve?"

E ele sem relutar respondeu "Não sabia que isso aí ficava grudado na sua bomba. Tem como tirar?"

"Ahhh, a bomba!? tem sim! É só desconectar aqui, assim ó..."

"Mas, e esse negocio? vai ficar em vc?"

"Vai sim...mas fica tranquilo, não dói, pode por a mão, normal..."

........ E voltamos a nos pegar! Um tempo depois e eu vendo q ele não ficava "animado"...eu pergunto de novo se tem um problema e ele diz:

"Acho que não vai dar. Não dá pra mim. Me desculpe."

Essa foi a segunda vez que senti que ser diabética me traria problemas de preconceito.

Lógico que a gente foi embora, e eu tentei conversar com ele várias vezes, mostrar, explicar, deixar ele tocar....mas ele sempre me olhava com uma cara de nojo, uma repulsa que ninguém merece ser olhado. Azar o dele pq eu sou bem boa no q eu faço (huahauhau!)

Esse foi um único episódio que sofri preconceito na hora do sexo. Nunca mais cruzei com imbecis como ele (ainda bem).

Eu uso a bomba há 7 anos e já troquei de namorado algumas vezes durante essa vida cybernética, nunca tive problemas.

As pessoas me perguntam (normalmente são as meninas que falam abertamente sobre isso), se elas devem tirar a bomba na hora do sexo ou não. Se devem falar que estão com hipo ou não.

Olha....não sei o que é o certo, mas pra mim funciona assim, eu sempre falo abertamente do que eu to gostando ou não. Isso inclui sentir uma leve hipo na hora H e parar tudo para salvar a minha vida. Ninguém merece ficar transando sentindo o desespero de uma hipo só pq não quer "cortar o barato" do parceiro. Se ele for seu parceiro mesmo, ele vai entender, e ainda vai cuidar de vc. Vcs podem começar de novo qndo vc se recuperar. O que não vale é por em risco a sua saúde.
Além do mais vc vai insistir em um sexo que não tá gostoso pra vc? Porque??? Não faça isso não!

Tem dias que eu tiro a bomba, tem dias que não dá tempo. Tem vezes que a bomba fica no meio da gente, e tem dias que eu perco ela embaixo das roupas e travesseiros. Tudo tem que andar conforme a vida da transa. Tire a bomba se vc achar que vc vai ficar mais livre para testar posições que você curta. Transe de bomba se vc for dar uma rapidinha num lugar apertado. A bomba não deveria ser a sua preocupação. Preocupe-se se vc está feliz, se está se entregando para a pessoa certa, se vc está se protegendo de doenças, se vc está curtindo....essas devem ser as suas preocupações.

Se vc transar com uma pessoa q não consegue entender a sua hipoglicemia, mande a merda no mesmo dia. Se vc transar com uma pessoa que tem "nojo" da sua bomba de insulina, chame o próximo da fila...

Eu garanto q tem um monte de gente por ai que adoraria fazer amor com vc <3

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now